Muitos marketers, marcas, equipas, empresas… afirmam que 2020 foi o ano dos maiores desafios e obstáculos a todos os níveis. Readaptamo-nos constantemente e ultrapassámos limites de criatividade que nunca antes pensámos ser capazes. A verdade é que estamos perante uma nova era para o marketing.

O futuro do marketing caminha a passos largos, mas uma grande mudança já se faz sentir: um futuro que valoriza o consumidor acima de tudo e de qualquer estratégia. As marcas estão mais humanizadas apesar de digitais, mais conectadas aos seus públicos apesar de ainda afastadas fisicamente.

Descubra o que mudou e quais as perspetivas para a nova era do marketing que começa agora!

 

Marketing | Os pilares fundamentais da nova era

O marketing está a sofrer alterações, não só pelo grande investimento no digital, mas também pela mudança nos processos de compra do consumidor. As suas perceções mudaram, as suas escolhas estão mais ponderadas, e a suas decisões finais sobre determinado produto/serviço não são tão facilmente conseguidas. Nesta nova era, os consumidores têm uma viagem pela costumer journey completamente diferente do que aquela a que estavam habituados.

Todas estas alterações dão forma ao novo marketing. Onde a realidade é feita de inovações tecnológicas e consciencialização da sociedade. E este é um conceito fundamental para integrar a nova era do marketing, em que a tecnologia e a condição humana estão em primeiro lugar para completar o funil de marketing habitual: atrair, conquistar e fidelizar consumidores. O marketing de que hoje falamos é humanizado.

“O marketing está a sofrer alterações, não só pelo grande investimento no digital, mas também pela mudança nos processos de compra do consumidor.”

O marketing da nova era tem objetivos claros | Aproximar marcas e consumidores

O processo de aproximação entre marcas e consumidores tem sido o fator alvo de qualquer estratégia e da definição de canais de comunicação a utilizar. Principalmente, durante a pandemia onde as marcas procuraram ao máximo não cair no esquecimento, e mostrar aos consumidores que estão em todos os momentos. Neste sentido, criar conexões fortes passou pela criação da melhor experiência possível ao consumidor.

Mas em que principais aspetos se centra o Marketing nos anos 2020+?

Atingir o lado emocional dos consumidores: As marcas definem estratégias para envolver, sempre que possível, o consumidor. Nesta nova era que estamos a começar, é ainda mais importante. Desenvolver os chamados “gatilhos mentais” para levar o consumidor a uma escolha que seja a favor da marca. Seja em experiências físicas, digitais ou mesmo híbridas, o foco está em dar vida a experiências realmente memoráveis, que gerem engagement e conexões duradouras.

Marketing de causas: Cada vez mais, a consciencialização da sociedade tem feito parte do dia-a-dia. As questões ambientais, sociais, culturais, entre outras, ganharam ênfase no último ano. A defesa do mundo e da sociedade é vista como um ponto forte nas marcas que aqui ousam fazer ouvir a sua voz. E no novo marketing, em que isto se reflete? Na criação de um vínculo contributivo para uma sociedade melhor, mais informada, consciente e defendida. Por conseguinte, agrega valor às experiências da marca e fortalece a sua posição.

– Transformar consumidores em Brand Lovers: Este é um aspeto essencial nesta nova era do marketing. A costumer journey de um consumidor sofreu alterações no último ano, principalmente pela exigência que o mesmo tem atualmente. Se o primeiro contacto com a marca for realmente marcante e positivo, então o consumidor avança para a próxima etapa desta jornada de compra. Se a primeira impressão não for a expectável, então torna-se mais difícil dar uma segunda oportunidade. Transformar consumidores em brand lovers é o objetivo para as marcas nesta nova era. E para isso: supere sempre as expetativas do seu consumidor.

“O processo de aproximação entre marcas e consumidores tem sido o fator alvo de qualquer estratégia e da definição de canais de comunicação a utilizar.”

E qual a relação entre o novo marketing e o contexto atual?

A pandemia impôs limites ao mesmo tempo que desafiou a criatividade de empresas, marcas, marketers, equipas… sobretudo quando impulsionou uma mudança rápida e quase instantânea. O novo marketing que começamos agora a experienciar, é visto como uma compreensão do cenário atual, onde todos mudam, seja consumidor ou marca. O conceito é simples: as marcas estão junto dos consumidores para fazer da sua parte uma grande contribuição para um mundo melhor.

Mas estas relações são fumentadas por vários elementos principais, que, de acordo com Iwan Setiawan representam os processos de otimização da proximidade entre marcas e consumidores:

1. Marketing factual e de dados:

Uma relação bem construída e forte, é necessariamente baseada em dados. A criatividade no marketing é importante sim, mas a complexidade do universo e das estratégias exige um rigor nos factos a ter em conta. De agora em diante, as marcas têm de aperfeiçoar experiências tendo em atenção insights, análise de conteúdo e público, precisão da eficácia. O marketing tem um caminho concreto a seguir.

2. Marketing contextual:

Nunca foi tão importante incluir nas estratégias das marcas, o contexto quase único de cada consumidor. Reconhecer o consumidor a um nível aprofundado permite às marcas desenhar planos de atuação de forma muito mais personalizada. A experiência de marca tem de ir ao encontro ou superar as expetativas de cada público, envolver-se no contexto em que está inserida e dirigir-se ao consumidor de forma integrativa.

3. Agilidade, a palavra de 2020:

A agilidade das marcas foi posta à prova no ano passado, e representa hoje um dos princípios do marketing. Criar experiências que para além de memoráveis ao consumidor, consigam trazer resultados em tempo real. Enquanto marcas, é imprescindível reunir equipas e transformar a estratégia em algo adaptável através de recursos humanos e tecnológicos.

“A pandemia impôs limites ao mesmo tempo que desafiou a criatividade de empresas, marcas, marketers, equipas… sobretudo quando impulsionou uma mudança rápida e quase instantânea.”

Philip Kotler, considerado o maior especialista em Marketing, afirma, no seu livro Marketing 5.0 que o foco está em reconhecer as novas ferramentas digitais que serão cada vez mais utilizadas e que são apropriadas para a sua marca e a sua organização. E vai mais longe, apontando alguns dos exemplos como: inteligência artificial, automação de marketing, chatbots, neuromarketing, algoritmos… É assim que as marcas vão conseguir estimular novas emoções ao consumidor, “combinando tecnologia e inteligência humana para atrair, conquistar e ganhar a lealdade dos clientes”. Aliando a inesgotável inovação tecnológica à incontornável tendência de humanização das relações entre marcas, empresas e pessoas.

E justamente, estamos aqui para o ajudar a dar vida à sua marca, identificando, recomendando e agilizando as inovações que melhor podem contribuir ao crescimento sustentável da sua marca. Somos early adopters. E é com uma visão omnichannel que atuamos para amplificar a presença da sua marca num universo global, humano e sustentável.

Descubra como o podemos ajudar. Fale connosco: marketshow@marketshow.pt

#newmarketing #marketing5.0 #marketingtrends #digitalmarketing #happybrands #marketing #happypeople #happytalents #marketshow #wemakeithappy

How interesting was this post?

Click on a smiley to rate it!

Average rating 4.7 / 5. Vote count: 3

No votes so far! Be the first to rate this post.

We are sorry that this post was not interesting for you!

Let us improve this post!

Tell us how we can improve this post?